A Oficina Especializada do Departamento de Conservação e Restauro do IMC tem desenvolvido projectos de conservação e restauro num âmbito alargado, numa perspectiva transversal, uma vez que suportam e complementam intervenções nas várias áreas de especialidade, nomeadamente pintura, escultura e mobiliário, ou, ainda, na preparação de variados meios de exposição, de transporte e de manuseamento das obras.

O saber acumulado ao longo de décadas de contacto directo com as obras de arte, frequentemente bens de referência nacional, faz da Oficina de Marcenaria Especializada um repositório de conhecimento e de actuação com grande expressão no Departamento de Conservação. Será objectivo fundamental deste projecto, a procura de formulações técnico-científicas que fundamentem o saber e a prática acumulados ao longo de décadas, através da “desmontagem” das metodologias desenvolvidas e subsequente detecção das potencialidades e das fragilidades nelas constantes.

Serão, também, tratadas obras que espelham sintomatologias patológicas frequentes de objectos com base e/ou estrutura em madeira, em particular os empenos e variações dimensionais em suportes de madeira de pinturas e a problemática resultante da conjugação de diferentes materiais na execução dos objectos de arte.

Neste contexto, merece destaque um ícone pertencente à Igreja dos Paulistas, Lisboa, representando Santa Catarina. O objecto apresenta uma deformação acentuada na sua estrutura de suporte em madeira, alteração que contribuiu para o destacamento da policromia e da tela de suporte intermédio.

 Nota biográfica do bolseiro:

Carlos Marques é Bacharel em Conservação e Restauro pela Escola Superior de Conservação e Restauro de Lisboa em 2005, prossegue a sua formação com o CESE em Peritagem em Arte – Mobiliário, na Escola Superior de Artes Decorativas da FRESS, que conclui em 2005.

Após um período em que desenvolve projectos práticos de Conservação e Restauro em diversas instituições como profissional liberal, retoma a sua formação académica concluindo, em 2008, no Departamento de Arte, Conservação e Restauro do Instituto Politécnico de Tomar, a Licenciatura em Conservação e Restauro e, em 2009, o Mestrado (pós Bolonha) na mesma área e instituição.

Actualmente encontra-se colocado, como bolseiro da FCT, na Oficina Especializada do Departamento de Conservação e Restauro do Instituto dos Museus e da Conservação.